‘El peso de vivir en la tierra’: Um dos romances mais originais publicados nos últimos anos - Estadão

‘El peso de vivir en la tierra’: Um dos romances mais originais publicados nos últimos anos - Estadão
AMAZON MUSIC FREE
Quando os meninos mexicanos de Monterrey ficam entediados, eles têm uma saída desconcertante e genial: eles se tornam personagens de romances ou contos russos traduzidos para o espanhol e essa transformação, que é a maior característica do romance de David Toscana, ocorre de uma maneira incrível e absolutamente eficaz. Tanto que os personagens “reais” deixam de sê-lo no decorrer da história e se tornam nada menos que os personagens de Tolstói, Pasternak, Pushkin e outras obras russas que conhecemos. A transformação que vivenciam é completa, muito alegre, e os leitores continuam encantados e maravilhados com tal história.

Acabo de ler este romance do escritor mexicano David Toscana, vencedor do Premio Bienal de Novela que leva meu nome, realizado em Guadalajara, e creio que é um dos textos mais originais publicados nos últimos anos. Ele merece esse prêmio (não tive participação no júri nem na decisão, claro, e não fiquei sabendo do conteúdo do romance até a decisão ser tomada) e muitos outros.

Como mencionei, a transformação desses personagens menores nos grandes e irreverentes personagens russos é perfeita e está respaldada por um humor que se sustenta da primeira à última página deste extraordinário romance. Direi, aliás, que o excesso de humor nunca me seduziu apesar de ser autor de alguns romances que tentam utilizá-lo, mas que li este livro de Toscana com fascínio e que, certamente , recomendo aos leitores mais sofisticados e exigentes da literatura.