(H)À representatividade social na literatura infantil? - Notícias de Aveiro

(H)À representatividade social na literatura infantil?  Notícias de Aveiro

(H)À representatividade social na literatura infantil? - Notícias de Aveiro
AMAZON MUSIC FREE
Os livros infantis são, muitas vezes, uma das primeiras formas de representação social a que as crianças são expostas. Através da associação de texto e imagem, a criança constrói conceitos sobre o mundo que a rodeia e as pessoas que nele habitam, o que contribui para a formação da sua identidade, aprendendo a relacionar-se consigo e com os outros.

A literatura infantil permite às crianças conhecerem realidades distintas da sua e aprenderem como outros vivem, agem ou se comportam, evidenciando a diversidade sociocultural, histórica, étnica, familiar, de língua, de género, entre outras. Ao mostrarem o mundo pelos olhos de outras pessoas, os livros incentivam a criança a apreciar características diferentes das suas, formando para valores como a cooperação, a amizade, a empatia, e o respeito pela diferença.

Já para os que muitas vezes ainda são uma minoria nas sociedades contemporâneas, verem os heróis da história como personagens com as quais se identificam física, psicológica ou socialmente, poderá ser inspirador na forma como encaram o futuro, tornando-os visíveis e dando-lhes voz. Por outro lado, a ausência de representatividade de personagens nos livros infantis pode ter um impacto negativo a longo prazo, afetando a forma como a criança se vê, como se relaciona com os outros, influenciando o sentimento de pertença e de inclusão entre os pares.