Inspirado em livro com 40 milhões de cópias vendidas, filme na Netflix vai renovar sua fé e encher seu coração de esperança - Revista Bula

Inspirado em livro com 40 milhões de cópias vendidas, filme na Netflix vai renovar sua fé e encher seu coração de esperança  Revista Bula

Inspirado em livro com 40 milhões de cópias vendidas, filme na Netflix vai renovar sua fé e encher seu coração de esperança - Revista Bula
Quando o livro “O Segredo”, de Rhonda Byrnes, foi lançado em 2006, virou uma verdadeira febre. É claro que o sucesso foi impulsionado pelo apoio de Oprah Winfrey, além do fato de que livros de autoajuda são sempre os mais vendidos nas livrarias. Byrnes relata seus traumas de vida e como usou o poder da atração para vencer suas dificuldades e se reerguer de seu abismo. Seus conhecimentos compartilhados foram coletados de diversas religiões e áreas do conhecimento. Apesar de toda essa pesquisa prévia, não há qualquer embasamento científico para “o segredo”.

O drama “O Segredo: Ouse Sonhar” foi lançado em 2020 sob direção de Andy Tennant. Coescrito por ele e Bekah Brunstetter e Rick Parks, o filme levou seis anos para ser finalizado. Com apoio de Byrns, que foi uma das idealizadoras do projeto, o longa-metragem foi gravado em North Shore, na Louisiana. No enredo, Miranda Wells (Katie Holmes) é uma viúva que luta para sustentar seus três filhos, Missy (Sarah Hoffmeister), Gref (Aidan Pierce Brennan) e Bess (Chloe Lee) após a morte do marido. Endividada, à beira da falência, com a casa caindo aos pedaços e fazendo um verdadeiro malabarismo para equilibrar todos os seus afazeres, Miranda se sente sem sorte.

Tudo muda com a chegada de Bray (Josh Lucas), um engenheiro que chega à cidade com um envelope em mãos para Miranda. Quando ele bate pela primeira vez na porta de sua casa, ela não está. O primeiro encontro entre eles acontece de forma acidental. Eles colidem seus veículos e Bray se oferece para consertar o para-choque do carro de Miranda. Ele acaba convidado pela família a ficar para jantar.